Devocional: Seguindo a Jesus

Tempo de leitura 3 minutos

Imagem: Homem, pés, andando, terra (foto da internet).

Seguindo a Jesus

“Entrando ele no barco, seus discípulos o seguiram” (Mateus 8:23).

Mateus capítulo 8 faz Uma relação dos milagres de Jesus, mostrando seu poder sobre as doenças, sobre os demônios, sobre a natureza. No capítulo 8 de Mateus Jesus também se
relaciona com pessoas rejeitadas na época, um leproso, um gentio e uma mulher.

Esse capítulo nos fala de forma dura o custo de seguir a Jesus (Mateus 8:23 – NVI). Nos relata que depois de mais um dia, Jesus entra no barco e para atravessar o mar da Galileia os discípulos o seguem. Nos decorrer do texto, no versículo 24 ao versículo 27, vemos que seguir a Jesus nos possibilita muitas coisas, como:

1° PASSAMOS POR DIFICULDADES (8:24)

“De repente uma violenta tempestade abateu-se sobre o mar, de forma que as ondas inundaram o barco”.

Mesmo seguindo e obedecendo a Jesus, tempestades, provações, dificuldades nos assolam, sem avisar . Temos aflições, somos provados todos os dias. Muitas vezes essas coisas acontecem na nossa vida por permissão de Cristo provando seu povo e sabemos que seguir a Jesus é ir na contramão do mundo. Carregue sua cruz, foi nos dito que aqui teríamos aflições. Mas Ele está no barco.

2° TEMOS POR QUEM CLAMAR (8:25)

“Os discípulos foram acordá-lo, clamando: Senhor, salva-nos! Vamos morrer!”

No momento da tempestade Jesus dormia. Os discípulos sem saber o que fazer clamaram a Jesus. Não clamaram um pelo outro, o conhecimento adquirido nada podia fazer naquele momento. Clamaram por aquele que estava presente, que sabiam que podia fazer algo, nosso socorro aquele que diz, clame a mim. Quando não tem escape, quando o medo, as dificuldades, a tempestade chega, não estamos só, temos a quem clamar, pois ele está no barco.

3° SOMOS CORRIGIDOS (8:26)

“Ele perguntou: Por que vocês estão com tanto medo, homens de pequena fé?”

Depois de acordar Jesus questiona os discípulos e os repreendem, pois aqueles homens já tinham andado bastante com Jesus, visto Jesus fazer grandes coisas, e foram repreendidos pela pequena fé. O medo é normal do ser humano, mas precisamos ter a confiança apesar de tudo Jesus está no controle de tudo, não vai nos deixar padecer.

4° VEMOS MILAGRES (8:26)

“Então ele se levantou e repreendeu os ventos e o mar”.

Jesus se levantar e sua voz da a ordem para o vento e o mar. Todas as coisas estão debaixo do controle de Cristo, quando Cristo fala coisas grandiosas acontecem. E quando seguimos a Jesus, quando Jesus está no nosso braço, na nossa vida, vemos milagres, vemos seu cuidado e poder, vemos ele agir em todas as áreas da nossa vida, vemos seu livramento, vemos ele suprir nossas necessidades, vemos seu amor e perdão.

5° TEMOS PAZ (8:26)

“e fez-se completa bonança”.

Depois de Jesus repreender os ventos e mar, veio a bonança, a calmaria naquela momento, o que era tempestade, o que era medo, o que era aflição, o que era angústia, agora era alívio, agora era bonança, agora era alegria, agora era paz. Nosso Senhor acalma a tempestade, ele muda a situação, por mais difícil que pareça. Quando seguimos a Jesus temos em nossas vidas a paz que excede todo entendimento.

6° SOMOS SURPREENDIDOS (8:27)

“Os homens ficaram perplexos e perguntaram: Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?”.

Mesmo depois de tudo que aqueles homens já tinham visto e ouvido ficaram perplexos com o que contemplavam, viram que todas as coisas obedeciam o Senhor. Quanto mais nos aproximamos do Senhor somos surpreendidos, com seu poder, seu cuidado e amor para com os seus.

Continuemos a seguir o Senhor, sabemos que não é fácil, é muitas vezes doloroso, mas Ele no seu amor, na sua misericórdia vai nos ajudando no percurso, vai nos corrigindo e vamos vendo o agir do Senhor, que nos traz paz na adversidade e somos sempre surpreendidos pelas maravilhas desse Deus. 

  • Autor: Romário Souza Martins. Formado em Administração de empresas e Médio em Teologia. Gosto de Leitura e Esportes. Atualmente Conselheiro Tutelar. Bahia, Brasil.
© Copyriht 2021 Todos os direitos reservados ao Cativo à Palavra